quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

A CRIAÇÃO DO HOMEM

Esse sem dúvida nenhuma é o maior mistério de todos... Quem afinal nos criou? De onde viemos? Onde tudo começou? Vamos verificar se as narrativas dos autores da bíblia fazem algum sentido... Pois nem com o avanço cientifico e tecnológico chegamos a conclusões satisfatórias;;;

Os primeiros relatos de gêneses sobre a criação é profético, isto é, de fatos que iriam acontecer no futuro, portanto toda a narrativa esta em linguagem figurativa e enigmática. Quase que a bíblia inteira é narrada com figura de linguagem, por isso abre um campo para interpretações diversas. 

Vejamos alguns exemplos: Águas simbolizam povos e nações; Ap 17:15, que também simboliza a "palavra de Deus"; Ef 5:25-26. Serpente, leão, dragão são símbolos que dizem respeito a Satanás ou adversário. A bíblia também é composta e esta recheada de mistérios dos autores; Mt 13:11 / Ef 1:9-10 / Jo 6:40 / Ef 5:31-32 . Na bíblia também encontramos supostas revelações; Rm 16:25 / Gl 1:12 / Ef 1:17.  Árvores, ramos, águas, animais do campo e abismo são figuras, logo a criação do homem e do universo não estão escritas literalmente, mas de forma figurada e enigmática.

O pó da terra
Segundo o autor do livro de Gêneses, disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou; Gn 1:26. Esta é uma criação, mas  em gêneses 2:7 temos outra diferente: E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. É nítido, são duas criações completamente diferentes, o primeiro homem é criado a imagem de Deus, o segundo é formado do pó, mas que pó era esse? 

Jeová usou um pó que estava fora do jardim do éden para modelar Adão, vamos a leitura do texto: O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do éden, para lavrar a terra de que fora tomado; Gn 3:23. Percebeu o detalhe? O pó usado para formar Adão foi tomado fora do jardim. A palavra éden significa jardim regado. Jeová plantou um jardim dentro de outro jardim que já existia, o texto diz: E plantou o Senhor Deus um jardim no éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado; Gn 2:8. Jeová tinha uma fazenda.

Pó na linguagem figurativa bíblica é carne, e indica quantidade (muitos), e Jeová plantou um jardim particular dentro de outro jardim, isso significa que já havia vida humana na terra. Gêneses 13:16 e 28:14, são exemplos de que pó é carne, em linguagem figurada. Se Jeová plantou um jardim exclusivo é porque queria fazer separação do resto da humanidade que já existia na face da terra, ou seja, começou fazendo acepção de pessoas.

Evolução da espécie 
A ciência comprova a existência de homens que viveram a milhões de anos no planeta que são chamados de homem-de-neandertal (homo neanderthalensis), homens sem entendimento, mais conhecido como homens das cavernas, isso é vastamente provado pela ciência. Adão foi o primeiro homem formado homo sapiens, do latim "homem sábio”, isto é, homem com capacidade de pensar, escolher e etc. Quem já fez curso de teologia aprendeu que a morte entrou no mundo por causa do pecado de Adão, e assim a morte passou para toda a raça humana. Essa é uma mentira teológica antiga, e vamos jogá-la agora na lata do lixo. Paulo discorda do autor de Gêneses: No entanto, a morte (morte física) reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão; Rm 5:14. A pergunta é: Quem não pecou à semelhança de Adão? 

Se a teologia afirma que Adão foi o primeiro homem a ser formado, e não havia homens fora do jardim do éden, tem alguma coisa que não bate com a teoria de Paulo. Esses homens que já existiam no planeta e estavam do lado de fora da fazenda particular de Jeová, que são os homem-de-neandertal , popularmente conhecidos como "homens das cavernas", no processo de evolução da espécie Jeová formou o primeiro homem inteligente, a saber Adão. A história do homem se popularizou em três partes: Antes e depois de Adão, antes de Cristo e depois de Cristo. Mas aconteceu muita coisa antes.

Agora, vamos provar dentro da bíblia que Adão nunca foi eterno, mesmo antes da queda; Jeová declarou: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente; Gn 3:22. Adão poderia ter longevidade, mas não vida eterna, Adão viveu quase 1.000 anos, mas morreu e iria morrer mesmo se não tivesse pecado, pois a vida eterna estava no conhecimento que a arvore da vida trazia, essa arvore é uma figura, que simboliza conhecimento espiritual. Um homem que vive mil anos, e poderia decidir o destino da humanidade num determinado momento da história, é algo difícil de ser digerido. Quanto mais um deus que planta árvores "espirituais".

A pergunta é: Os homens-de-neandertal morreram? Claro que sim! Logo a morte já existia, e a serpente sabia disso, e Adão foi formado a partir desse pó (carne), ou seja, Adão é resto de experimentos, Adão foi formado a partir desses homens, Jeová pegou resto de carne que havia fora de seu jardim e formou Adão. A ciência também comprova a existência de dinossauros pelas ossadas, os tais viveram na terra a milhões de anos, e esses animais viveram fora do jardim particular de Jeová. O homem é um animal racional, mas nem sempre foi assim, segundo a teoria da evolução, quem quiser se aprofundar verá que faz sentido, pois Adão veio dos (egiptopitecos), os primatas. Os homo sapiens (Adão) só vieram a surgir 4 ou 5 mil anos antes de Cristo.

Jeová não fez tudo sozinho, mas teve ajuda para inventar o homem material, quando Jeová desceu para confundir as línguas na torre de babel, Jeová disse: Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro; Gn 11:7. Desçamos? Jeová então não foi sozinho, mas desceu com outros Elohins. Quando Jeová resolveu formar um jardim particular, Jeová queria ter um povo exclusivo, Adão é figura de Israel, pois Adão tem doze costelas simbolizando as 12 tribos de Israel. Em gêneses 6 temos um registro de uma raça de homens chamados Nefilins ou gigantes, esses homens tinha capacidade de escolher o que era feio, e o que era bonito; Gn 6:2. 

Logo já era uma raça humana evoluída (homo sapiens), onde os Elohins encarnados tiveram relação sexual e geraram uma raça de gigantes da antiguidade, que depois Jeová destruiu no dilúvio. Uma outra prova que havia vida fora do éden, provando de vez a existência de homens e mulheres das cavernas esta em gêneses 4:14. Depois que Caim matou seu irmão Abel, Caim disse a Jeová: Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará. Ora, não havia mais ninguém na família além de Adão, Eva e Caim, mas Caim sabia que havia gente fora do éden e Jeová confirmou que havia humanos fora do jardim; Jeová disse: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs Jeová um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse; Gn 4:15. Qualquer quem? Adão e Eva? Bem, fica-se provado que havia homens na terra fora do jardim do éden, que Adão nunca foi eterno e que a morte já existia antes da formação de Adão.


Clonagem - Ciência x Bíblia
O que é clonagem? Os cientistas descobriram que há um material genético no osso humano, que é a medula óssea e nela existem as células tronco. O que foi descoberto pelos cientistas foi que através dessas células é possível criar órgãos humanos e também é possível clonar seres humanos e animais, sendo a ovelha Dolly o caso mais famoso divulgado pela mídia. Vamos pensar racionalmente agora: Jeová  ou alguém evoluído tirou o material genético de algum homem-de-neandertal (pó) que já havia fora de seu jardim, ou até mesmo além do material genético trouxe carne, sangue, pele, cabelo e etc... O fato é: Adão é um homem das cavernas melhorado. Através desse material genético Jeová formou Adão, isso é uma clonagem humana. Jeová formou depois a mulher também nesses moldes, vamos a leitura do texto: Então Jeová fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; e da costela que Jeová tomou do homem, formou (formou e não criou) uma mulher, e trouxe-a a Adão; Gn 2:21-22. Percebeu o que Jeová fez? Do material genético, isto é, uma costela inteira (medula óssea, células troncos), Jeová clonou um ser humano e formou a mulher. 

Ora, Adão não ficou com 11 costelas ao invés de 12, isso não faz o menor sentido, mas da costela retirada, significa material genético, se não Adão teria ficado aleijado. Falando mais claramente Adão é uma clonagem dos homem-de-neandertal, e Eva é uma clonagem de Adão. Lembrando que essa analise é feita de sob a ótica da narrativa de Gêneses e de algumas descobertas da ciência. 

Quando a ciência a um tempo atrás clonou a ovelha Dolly, constatou-se que seu tempo de vida era menor, e sua vida era mais frágil, justamente por ser uma clonagem. Se a mulher é uma clonagem, logo é mais frágil que o homem. deve ser por isso que o ditado popular sobre a mulher ser sexo frágil.

O homem foi formado para lavrar a terra? 
Bem, o homem de gêneses 1:26-27 não, mas o homem de gêneses 7 foi. O primeiro homem criado, foi gerado pela palavra, isto é, veio a existir do nada, foi gerado no mesmo dia que a mulher e foi gerado a imagem e semelhança de Deus. O homem formado de gêneses 2:7, não é a imagem e semelhança de Deus, pois foi formado do pó e sem mulher, pois a mulher foi formada depois

Na primeira criação não tem mandamento, não tem serpente, não tem pecado, não tem arvore do bem e o mau. Já em gêneses 7 a mulher é formada depois, tem mandamento (que é de não comer do fruto maldito = lei), tem tentação da serpente e tem morte. Na primeira criação, a mulher não é tirada da costela, mas vem a existir do nada juntamente com o homem, são criados no mesmo dia. Jeová formou Adão e Eva para trabalhar; Gn 2:15. Já o primeiro Adão foi abençoado para frutificar e multiplicar (linguagem figurativa e é futuro) e não há mandamento nem restrições de, não pode comer isso, e não comer pode aquilo, a primeira criação é livre. Temos portanto duas narrativas diferentes e uma não completa a outra.

Alma vivente x Espírito vivificante
E formou Elohin o homem do pó (carne) da terra (homem), e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente; Gn 2:7. Sem linguagem figurativa ficaria assim: E formou o deus Jeová Adão da carne de homens que já havia no planeta e soprou em suas narinas o fôlego da vida terrestre e o homem foi feito para morrer. Os animais, as bestas feras, gado e repteis é usado o mesmo termo; alma vivente

E disse Jeová: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi; Gn 1:24. Alma vivente é diferente de espírito vivificante e essa teoria veio de Paulo: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante; I Cor 15:45. Alma vivente é vida terrena, e o seu fim é a morte.

O Big Bang 
Alguns cientistas acreditam por inúmeros estudos de cosmologia e observação que a origem do universo se deu a partir de uma explosão nuclear. A teoria do Big bang não pode, e não fornece qualquer explicação para o início de tudo, mas sim, ela descreve e explica a evolução geral do universo desde um determinado instante. Georges Lemaitre, ficou conhecido como o criador da teoria do Big bang, da origem do universo, embora ele tenha chamado como "hipótese do átomoprimordial". O fato é: Alguém pode ter provocado A GRANDE EXPLOSÃO. Mas quem?

Resumo
Diante de tantos textos com linguagem figurativa, de informações de difícil digestão e ao mesmo tempo cheio de contradições, podemos concluir que o autor do livro de Gêneses gostaria muito de saber o que nós também gostaríamos de saber, a nossa origem. Mas a narrativa da criação bíblica não é aceitável e não esclarece absolutamente nada. A dúvida ainda existe. De onde viemos? Quem nos gerou? Porque morremos e o que há depois da morte. A narrativa de gêneses são hipóteses e não fatos. Muita mitologia misturada, com opiniões pessoais de autores gerou uma obra complicada e sem valor.