sexta-feira, 8 de novembro de 2013

DEUS NO BANCO DOS RÉUS

O filme God On Trial, (Deus no banco dos réus) foi produzido pela BBC e o tema do filme é sobre o grande holocausto dos judeus feito pelas mãos de Adolf Hitler. O desenrolar da história se dá num barracão de Auschwitz onde os condenados a morte, antes de ir para uma câmara de gás, decidem nas poucas horas que lhes restam de vida julgar "Deus", ou seja, foi discutido naquele pequeno tribunal porque o pacto que o deus dos judeus fez com eles com juramento foi quebrado. 

Nesse caso “Deus” é acusado de quebra de contrato, foi discutido ali muitos pontos como compreender a mente de Deus, teste de fé, limpeza ou purificação de raça e etc. No final foi colocado na roda para reflexão o holocausto de crianças, as inundações e pragas do Egito, seriam aquela atitudes de um Deus bom? Todas essas mortandades seriam uma prova de amor? Que tipo de amor é esse afinal? Seria todo o poder, a gloria, a majestade de um deus contra os homens?

Deus no banco dos réus não é um filme de guerra, nem de religião, mas é um filme que leva o telespectador a uma grande reflexão racional sobre fatos que foram acontecendo ao longo da história da humanidade e muita gente tem medo de colocar as atitudes de Deus em cheque, com receio de blasfemar e perdem uma bela oportunidade de compreender muitas coisas.

O filme é fantástico e vale a pena ser assistido por completo. Algumas questões devem ser feitas tais como: Porque “Deus” jurou pela sua “santidade” que não quebraria a sua aliança / Pacto ou contrato simplesmente passa por cima de seu próprio juramento e entrega seus filhos para serem mortos de uma forma horrenda. Vale a pena assistir, é excelente.


domingo, 3 de novembro de 2013

SEXO ANTES DO CASAMENTO

Já que as pessoas religiosas gostam de seguir os ensinos da bíblia, vamos verificar então se sexo antes do casamento é pecado mesmo...

Primeiramente vamos entender os termos usados na bíblia para se referir às praticas sexuais ilícitas e os tais são: Abrasamento, fornicação, prostituição e adultério. Abrasar significa aquecer ou acalorar-se, entusiasmar-se, ou seja, excitar-se. Fornicação é um termo muito usado no meio protestante. O termo em hebraico é "זנות" usado para as três palavras: Fornicação, prostituição e adultério. No grego a palavra é "πορνεία" (Porneia). O termo prostituição no antigo testamento era usado tanto para mulher casada como para solteira; Lv 21:7 / 19:29 / Gn 38:15 e 24 / Dt 23:19 / Js 2:1.

Porneia não é uma palavra específica para relação sexual entre solteiros, ou seja, o termo usado tanto no hebraico como no grego não tem nada haver com sexo entre solteiros. O termo no grego aparece 26 vezes no NT que entra como adultério também. O termo é raramente usado de um amante masculino, sempre no feminino com raríssimas exceções; Nm 25:1. Pra Jeová o problema são as mulheres, a condenação é dura quando uma mulher transa com mais de um homem; Gn 38:24. Mulher que adulterava ou se prostituía era queimada viva ou apedrejada até a morte. Com os homens era diferente, podia-se fazer sexo com quantas mulheres quisesse e essa cultura machista dura até hoje. A pergunta é: Porque Jeová frisava tanto a virgindade da mulher? E do homem? Porque um valor elevado da virgindade feminina? Prostituição também pode ser usado no sentido figurado de adoração a ídolos; Ez 23:27 / Jr 3:2.

O que significa casamento?
Tem muita gente falando de sexo antes ou depois do casamento e nem sabe o que significa o termo casamento. Casamento no conceito que temos hoje é: Namorar = noivar = assinar um documento no cartório = cerimônia religiosa. A indústria de casamentos no Brasil movimentou 10 bilhões só em 2012 segundo o IBGE, e é um mercado que dificilmente entra em crise. Muitas pessoas acham que o ato sexual só pode ser feito depois de tudo isso, mas esse é o pacote, isso não é CASAMENTO, casamento na realidade é o próprio sexo. É por isso que sexo antes do casamento não existe, já que sexo é o casamento. Não é a festa ou a cerimônia que determinam que você esta casado, mas sim a primeira relação sexual. O texto diz: Deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne; Gn 2:24. Aqui está o que significa casamento, casamento é se tornar uma só carne que é o sexo. Quem transa casa.

Casamento e compromisso são coisas diferentes
Quando duas pessoas se amam e desejam morar juntas, elas planejam conquistar bens materiais e gerar ou adotar filhos e vão ao cartório assinar contrato de responsabilidade com comunhão ou não de bens, e para declarar diante do Estado e dos familiares que moram juntas, mas o casamento se deu quando os dois se uniram sexualmente. Casamento é o sexo. Por exemplo uma prostituta (o) atende 12 clientes numa noite, logo se casa 12 vezes, mas não firmou compromisso com nenhum. Esse ou essa prostituta se fez uma só carne com doze parceiros e isso é sexo por dinheiro que caracteriza prostituição sexual.

Jeová o Cafetão da Zona
Os mandamentos de Jeová são cheios de problemas, analisemos alguns casos. Em Êxodo 22:16-17 Jeová disse: Se alguém enganar alguma virgem, que não for desposada, e se deitar com ela, certamente a dotará e tomará por sua mulher. Se seu pai inteiramente recusar dar-lha, pagará ele em dinheiro conforme ao dote das virgens. Esse é o texto usado pelos pastores para obrigar solteiros que fizeram sexo a se casar. Mas esse é um mandamento dado aos judeus e não para as outras nações. Observações:
  1. Desposada – Significa que a moça não estava compromissada com ninguém;
  2. Quem decidia se ia casar ou não era o pai;
  3. Se o pai não quisesse o homem como genro, era só fazer o pagamento pelo serviço.
  4. Mesmo sem amar, se o pai decidisse que iria casar, a moça era obrigada a casar.  
A coisa funcionava da seguinte forma: Se um homem tirou a virgindade de uma moça e o pai não o quisesse como genro, era só fazer o pagamento. Mas e se, por exemplo, esse homem tivesse tirado a virgindade de 10 filhas como fica? Jeová deu a solução: É só pagar em dinheiro pelas dez moças que podia ir embora numa boa. Daí nasceu o conceito de zona ou puteiro, na verdade o pai das jovens para ganhar dinheiro montava uma zona justamente por causa do mandamento de Jeová. Em Números 31:17-18 temos um abacaxi pra ser descascado: No retorno de uma certa peleja onde a ordem era para matar a todos sem misericórdia, isso inclui: Mulheres, crianças, mulher grávida, homens, velhos e crianças de peito e etc. Moisés se indignou pois os capitães de batalha não mataram a todos como Jeová ordenara, (tiveram mais misericórdia que Jeová) e deixaram algumas mulheres vivas inclusive crianças, e Moisés disse: Agora, pois, matai todo o homem entre as crianças, e matai toda a mulher que conheceu algum homem (que tinha perdido a virgindade com marido), deitando-se com ele. Porém, todas as meninas (adolescentes) todas as virgens, deixai-as viver para vós. 

No verso 21 identificamos o autor da pedofilia e do estupro: Este é o estatuto da lei que Jeová ordenou a Moisés. Quem ordenou deixar as virgens vivas pro deleite sexual dos capitães? Moisés? Não é isso que o texto diz, esse era um estatuto do deus Jeová. Os mandamentos de Jeová cheiram tão mau que só quem acostumou com cheiro de podridão não consegue perceber que algo esta errado no VT. Casadas era pra morrer era lixo, as virgens tinham valor para ser estuprada e depois virar escrava sexual. Jeová faz diferença se a moça era virgem e não virgem. Jeová deixou com vida as virgens adolescentes para saciar o desejo dos homens de guerra, isso é pedofilia e estupro, sim Jeová é o deus dos pedófilos e dos estupradores. Ninguém tem coragem de pregar isso nos templos nem na televisão, pois são atitudes inaceitáveis na sociedade atual.

Em Levítico 19:20 temos mais um problema: E, quando um homem se deitar com uma mulher que for serva desposada (escrava sem compromisso) com outro homem, e não for resgatada nem se lhe houver dado liberdade, então serão açoitados; não morrerão, pois ela não foi libertada. Aqui Jeová permitiu que uma escrava que não tivesse compromisso com ninguém poderia ter relação sexual sem se casar. Como foi o caso de Abraão que era casado com Sara, mas teve relação sexual com a escrava Agar, pois Agar era livre e não tinha compromisso com ninguém. Abraão foi lá e teve um filho com a escrava, tudo debaixo das vistas de Jeová que não considerou o ato prostituição e nem adultério.

Jeová disse: Não contaminarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua, nem se encha de maldade; Lv 19:29. O pai pelo mandamento de Jeová poderia deixar a filha transar a vontade com qualquer homem contanto que o homem pagasse em dinheiro pela diversão. Agora Jeová vem dizer que sexo é maldade? Só deixa de ser maldade se fizer o pagamento, ou seja, sexo e dinheiro andando juntos.

Em Dt 20:13-14 Jeová disse: E todo o homem que houver na cidade passarás ao fio da espada. Porém, as mulheres, e as crianças, e os animais; e tudo o que houver na cidade, todo o seu despojo, tomarás para ti; e comerás o despojo dos teus inimigos, que te deu Jeová teu deus. Nas guerras Jeová tinha outra medida de justiça, ou seja, não tinha justiça quando Israel ia pras matanças. A orientação de Jeová nesta peleja era para matar a todos ao fio da espada menos as mulheres e as crianças. Nem preciso dizer qual a finalidade pela qual as mulheres jovens e adolescentes foram conservadas com vida.

Em Dt 22:23-29 temos mais uma devassidão de Jeová que disse: Quando houver moça virgem, desposada (sem compromisso), e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, então trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis, até que morram; a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo; assim tirarás o mal do meio de ti. E se algum homem no campo achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então morrerá só o homem que se deitou com ela; porém à moça não farás nada. 

Pois a achou no campo; a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse. Quando um homem achar uma moça virgem, que não for desposada, e se deitar com ela, e forem apanhados, então o homem que se deitou com ela dará ao pai da moça cinqüenta siclos de prata; porquanto a humilhou, lhe será por mulher; não a poderá despedir em todos os seus dias.

Jeová dá mais valor se o sexo acontecer na cidade ou no campo do que o ato sexual si. Se a moça não gritar deve morrer, se gritar morre só o homem. Se ninguém pegar nada acontece, fica por isso mesmo, mas se forem pegos transando o homem deve pagar pelo serviço e não pode mandar a moça embora, ou seja, devem casar sem amar, é exatamente isso que Jeová esta determinando: Casamento sem amor. Se não for apanhado, (pego) é normal, o problema esta se pegar em flagrante. Belos mandamentos esses que Jeová deu aos judeus.

Em Dt 20:7 Jeová autoriza o sexo antes do casamento. No caso do soldado se tiver compromisso com uma virgem, isto é, o noivo para que não corra o risco de ir pra guerra e morrer, deve antes transar com a noiva antes do casamento pra não correr o risco de outro fazer. É exatamente isso que esta escrito. Quando Davi herdou o trono no lugar de Saul, Davi ficou com as mulheres de Saul, e eram varias mulheres, e isso não é adultério? Quer dizer então que o homem segundo o coração de Deus pode ter mais de uma mulher? Jeová disse: E te dei a casa de teu Senhor, e as mulheres de teu Senhor nos teus braços, e também te dei a casa de Israel e de Judá, e, se isto é pouco, mais te acrescentaria tais e tais coisas. Jeová questiona a Davi se é pouco as mulheres que ele herdou de Saul, que se for o caso era só pedir mais; II SM 12:8. Jeová se esqueceu do não adulterarás dos 10 mandamentos, certamente com Davi abriu uma exceção para que a poligamia fosse praticada livremente. Como no caso de Jacó que teve duas esposas oficiais e duas escravas para praticar sexo à vontade onde teve 12 filhos e muitos deles de escravas, tudo debaixo das vistas do adultero Jeová que odeia a mentira, mas abençoou o mentiroso Jacó mesmo tendo enganado Esaú duas vezes; Gn 27:36 / Sl 101:7.

Davi adulterou com a mulher de Urias e para que não descobrisse o colocou na frente da batalha para morrer e Jeová pra se vingar, matou a criança inocente e derramou o mau sobre toda a casa de Davi, disse Jeová: Eis que suscitarei da tua própria casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol; II SM 12:11-12. Jeová por vingança contra Davi organizou uma pornografia em praça pública com as mulheres de Davi perante todo o Israel. 

Jeová fez birra, pois disse que o que Davi fez em segredo iria fazer publicamente. E Absalão possuído pelo espírito de Jeová armou uma tenda e transou com todas as mulheres de Davi na frente de todos, inclusive na frente de crianças e adolescentes. Nesse caso transar antes ou depois do casamento foi pro espaço, a vingança de Jeová falou mais alto do que o não adulterarás de fachada da lei. O que Jeová promoveu foi prostituição e adultério e do mais baixo nível possível. Vendo algo dessa natureza entendemos que Jeová é a favor da prostituição e do adultério e não contra.

Em Gn 19:31-38 temos o caso do insesto das filhas Ló que transaram com o próprio pai para continuar a descendência, pois sexo de pai com filha, mãe com filho, irmão com irmã, era costume da terra, era normal; verso 31. Pergunta-se que tipo de bebida Ló bebeu que transou com as duas filhas e nem percebeu coisa alguma. Jeová destruiu Sodoma e Gomorra por ser uma cidade malvada e não temos registro de Jeová ter condenado o insesto das filhas de Ló, Jeová não se manifestou sobre o caso, pois deve te achado normal. O autor da carta aos hebreus declara o seguinte: Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, “Deus” os julgará; Hb 13:4. O que dizer da poligamia de Salomão que teve mais de mil mulheres e vivia no desfrute sexual debaixo das vistas de Jeová que achava natural.

Aóla e Aobila  
As linguagens metafóricas da bíblia são inúmeras, mas essa de Ezequiel Jeová realmente perdeu a linha. Samaria é Aolá, e Aolibá é Jerusalém. Jeová o homem traído, por meio de uma metáfora sexual indecente profetiza sua mágoa contra suas mulheres. O que revolta é que sempre a mulher é que é a prostituta nunca o homem, esse machismo em relação às mulheres é maligno. Jeová esta usando um exemplo de duas irmãs taradas por sexo. Eram casadas por isso eram adulteras, elas gostavam dos Egípcios porque o pênis deles eram grandes como o dos jumentos, e amavam o volume da ejaculação dos Assírios, semelhante à de cavalos. Essa era a tara de Israel pelos seus cafetões que a humilhava, mas ao mesmo tempo era prazeroso, era uma relação sadomasoquista. O problema é que foi o próprio Jeová que forçou Israel a entrar no Egito como escravo, Israel foi gerado no Egito e o responsável é o deus Jeová. É simples: Israel não iria se prostituir se não fosse escravo no Egito. Pra Jeová não existe o fugir da aparecia do mau, pelo contrário. Por exemplo: Eu deixo minha filha adolescente fazendo estagio num puteiro por 40 anos, minha filha vai se tornar o que? Santa? É claro que Israel iria se prostituir e era essa a intenção de Jeová que depois reclama do adultério; Ez 23.

Masturbação, sexo anal e oral 
Tomamos o exemplo de Onan que não quis ter filhos e quando fazia sexo com a mulher de seu irmão ejaculou fora, ou seja, se masturbou e Jeová o matou; Gn 38:8-10. Nesse caso Jeová o matou não pela masturbação, mas pelo fato de não querer ter filhos. Em relação ao sexo anal e oral não temos uma passagem se quer na bíblia condenando a prática. Os fundamentalistas gostam de citar a homossexualidade como prova de que Deus consideraria o sexo anal abominável. Acontece que quem decide o que deve fazer na cama é o casal.

Proibir um adolescente de se masturbar com a testosterona lá em cima é como exigir que as igrejas parem de pregar a porcaria do dízimo, ou seja, impossível. Tanto o homem como a mulher deve se masturbar, se tocar para conhecer o próprio corpo e como ele funciona (no caso de que nunca fez). Se inflamar de desejo, se reprimir sexualmente é a pior saída. O celibato imposto também é algo negativo, por isso vemos tantos escândalos dentro do vaticano, padres inflamados de desejos querem muito fazer sexo (o que é natural do organismo), mas não podem por causa da igreja e acabam fazendo bobagens, abusando de crianças e praticando homossexualismo. Tem pastores por aí proibindo a masturbação, dizendo que "Deus" vai "aliviar" com ejaculação noturna, certamente não iremos ouvir tamanhas baboseiras dessa natureza em nenhum outro lugar como no meio protestante.

O que é Moral?
Moral é o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade. O termo tem origem no Latim cujo significado é “relativo aos costumes”. As regras definidas pela moral regulam o modo de agir das pessoas. Tudo vai depender da legislação do país vigente. Dentro de cada religião existe uma moral, ou seja, costumes na área sexual. Na lei de Jeová não havia moral alguma, pois o estupro, a pedofilia, a poligamia e a bigamia eram costumes sexuais autorizadas pelo deus que deu a moral em 10 mandamentos que tinham validade somente no arraial do povo judeu, mas nem no próprio arraial de Israel havia moral sexual, havia na verdade libertinagem sexual que Jeová dava carta branca. 

Moral é um conceito individual de cada ser humano. No Brasil a poligamia e a bigamia é crime, casais homossexuais podem se casar e são reconhecidos pela legislação brasileira como uma família igual a um casal heterossexual, mas pro povo judeu é um pecado com pena de morte. Como o cristianismo segue a religião judaica foi herdada a moral sexual que Jeová ensinou aos judeus, ou seja, a moral cristã é hipocrisia pura. Que moral tem um pastor de pregar o sexo antes casamento, a castidade, a não masturbação e usa o velho testamento como base se tem profeta se casando com prostituta como no caso de Oseias? Os autores do velho testamento são devassos sexuais.

Conceito de família – Os defensores da família, da moral e dos bons costumes são os defensores dos costumes sexuais que eles acreditam ser o correto. Mas são os que mais acusam, pois eles acreditam que o que eles praticam é o modelo de Deus em relação à sexualidade. Então eles defendem a imoralidade do velho testamento. Não existe uma passagem se quer no VT que proíba sexo entre solteiros.

Vamos finalmente para o novo testamento. Jesus disse que se um homem pedir o divorcio a não ser por causa de traição, comete adultério. E no caso quem se casasse com a repudiada também estaria cometendo adultério; MT 5:32. Historicamente encontramos na lei de Jeová carta branca para o divorcio por qualquer razão, sim Jeová permitia o divorcio caso o homem perdesse o tesão pela mulher por exemplo. 

A opinião de Paulo sobre sexo 
Sabemos que o apostolo Paulo se fez casto, isto é, se fez eunuco por que quis. E é justamente nas cartas de Paulo que os fundamentalistas se apoiam para proibir o sexo entre solteiros, pra começar vamos analisar I Cor 5 que diz: Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai. A visão da teologia sobre isso é que não seria a mãe legítima, mas a madrasta que escapou do pai que talvez tenham brigado e o filho se aproveitou e teve relações com ela, ou de concubinas ilegítima, ou seja, escrava. A Lei proibia relações sexuais com madrasta; Lv 18:8 / 20:11 / Dt 27:20. Paulo considera esse um pecado gravíssimo, mas era somente grave entre os judeus. Se nas guerras podia estuprar e fazer das mulheres escravas, transar com a madrasta é o de menos.

Agora vamos ler um texto chave que os religiosos usam para dizer que Deus se ofende com sexo entre solteiros, Paulo disse: Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher; mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. O marido pague à mulher a devida benevolência (sexo), e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. 

Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento. Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra. Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se; I Cor 7:1-9. Paulo esta dizendo que é melhor transar do que pegar fogo, é melhor fazer logo do que viver infamado de desejo. O sexo faz bem pro organismo, o corpo humano foi feito pro sexo, o mundo gira em torno do sexo, tudo dentro deste universo é sexo.

Paulo esta dando sua opinião pessoal sobre sexo, nada disso é mandamento de Deus, mas é opinião pessoal de um homem. Sem contar que há machismo nas cartas de Paulo. Quem quiser viver no paulinismo fique a vontade...  

O livro erótico da bíblia
O livro de cantares ou cânticos dos cânticos foi escrito por Salomão, mas há quem afirme o contrário. Contem oito capítulos cujo conteúdo é sexo. Salomão teve 1.000 mulheres, mas resolveu escrever poemas eróticos para um “amor” apenas que ele tinha que era a Sulamita. Se Salomão amasse mesmo uma mulher só não precisava de tantas, na verdade Salomão não amou nenhuma, Salomão gostava mesmo era de sexo. 

A teologia interpreta os poemas de Salomão como sendo uma analogia entre Cristo e a igreja. Cantares de Salomão não tem conotação espiritual nenhuma, não adianta tapar o sol com peneira. Os poemas tratam da sexualidade de um homem ninfomaníaco. Vamos ler um trecho dos poemas de Salomão:

Os contornos de tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista. Os teus dois seios como dois filhos gêmeos de gazela. Quão formosa, e quão aprazível és, ó amor em delícias. A tua estatura é semelhante à palmeira; e os teus seios são semelhantes aos cachos de uvas. Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, passemos as noites (transando) nas aldeias, Cant 7:1-11. Nos poemas de Salomão temos:
  1. Beijo na boca, Cant 1:2; (tudo começa pelo beijo e vai descendo)
  2. Apalpar os seios e beijá-lo, Pv 5:18-19; (sexo oral, começou na boca e já caiu pros seios)  
  3. Carinho com as mãos, Cant 8:3; (no corpo inteiro, inclusive nas áreas genitais: Pênis, vagina, seios e nádegas)
  4. Observar o corpo; Cant 4:7 / 7:1-3. (comer com os olhos, a atração sexual começa pelos olhos, isto é, a cobiça que sai dos olhos).
O que Jesus nos deixou de ensinamento sobre sexo entre solteiros? Nada, Jesus não citou o assunto. Sexo antes do casamento não é pecado. Paulo nos deixou um mandamento que se encaixa exatamente sobre o assunto de sexualidade: A fé que tu tens, tem-na para ti mesmo. E, feliz é todo aquele que não se condena naquilo que aprova; Rm 14:22-23. Sexo antes do casamento não é pecado porque sexo antes do casamento não existe.

Resumo
Não devemos usar o velho testamento como livro de princípios, muito menos de bons consumes, pois só tem coisas inconvenientes. A doutrina de Paulo é uma doutrina machista que oprime a mulher, e dita uma serie de costumes antigos e ultrapassados. Da sua vida sexual cuide você.