sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

A MORAL DO CRISTIANISMO POR SAM HARRIS

Sam Harris é escritor, filósofo, e neurocientista, mora em Los Angeles e é o ateu mais temido dos EUA. É o autor das obras:  Carta a uma Nação Cristã, A morte da fé: Religião, terror e o futuro da razão sendo esta premiada.

Neste vídeo postado no Youtube (traduzido em português) Harris ressalta temas de extrema importância como o inferno e a morte de milhares de crianças e a indiferença ou incapacidade de um deus que não ouve orações que é o caso do deus Jeová. 

Realmente o cristianismo atual não prega a verdade, mas prega mentiras. Um ponto muito bacana que Sam Harris ressalta é quando o cristão ora e algo positivo acontece em suas vidas e canta músicas, a sensação é de bem estar e logo é declarado que “deus é bom”, mas quando milhões morrem dizem que “deus” é misterioso e que ele sabe o que faz, desculpa teológica antiga que não é aceitável pra quem deseja compreender mistérios.

Não podemos afirmar que o deus do VT é bom, pois foi ele que ordenou o massacre dos Amalequitas por exemplo. Cadê a bondade? A misericórdia?Assistam o vídeo, pois a luz de entendimento de Sam Harris é notável. Sam Harris entendeu que o deus Jeová é um deus mau.

Fontes adicinais: Site Oficial | Perfil Oficial no Facebook


sábado, 7 de dezembro de 2013

PREPÚCIO SAGRADO

Alguém deve estar se perguntado: O que tem haver o prepúcio com assuntos bíblicos? Uma boa pergunta a se fazer ao deus Jeová que deu tanta ênfase num pedaço inútil de pele que ele mesmo inventou. Já que ele criou o pênis porque não formou todos circundados? Muito bem, a circuncisão consiste na remoção do prepúcio, pele que recobre a glande do pênis. O pacto da circuncisão Jeová fez apenas com os judeus e com mais ninguém, e a criança deveria ser circuncidado ao oitavo dia do nascimento, e este seria o sinal visível do pacto entre Jeová e seus escolhidos; Gn 17:11-12 / Lv 12:3. E o menino que não fosse circuncidado deveria ser morto e essa ordem veio de Jeová; Gn 17:14. O pacto do prepúcio começou com Abraão que só foi circuncidado quando tinha 99 anos; Gn 17:24. Antigamente não tinha anestesia e era um ritual feito com faca de pedra; e naquela época havia um lugar chamado de MONTE DOS PREPÚCIOS; Js 5:3.

Antes de Abraão a circuncisão teria evoluído no Egito. Prova disso é a descoberta por arqueólogos de falos circuncidados em uma necrópole de Tebas de 1500 A.C e muitas outras provas. Embora a cúpula egípcia não seguisse a religião monoteísta (crença em um único deus) queriam popularizar a circuncisão por ‘N’ razões. A circuncisão era considerado um ritual de iniciação, então a circuncisão não começou com Abraão, já era praticado pelos antigos, inclusive por reis e faraós. É um ritual que acabou agregando uma grande quantidade de significados de alcance mundial tais como: Religioso, iniciativo, estético e medicinal. A circuncisão hebraica é o melhor exemplo que temos, pois o judaísmo considera o corte do prepúcio como uma validação da aliança com o deus Jeová. Nesse caso purificação só pros homens, mulheres ficam de fora do pacto, ou seja, são consideradas imundas por causa de sua menstruação.

Em relação ao cristianismo, se fala em circuncisão do coração ou circuncisão espiritual; Fl 3:2; Tt 1:10. No velho testamento Jeová também usava linguagem figurativa da circuncisão; Dt 10:16 / Jr 4:4. Limpeza tal que nunca acontecia, pois um pedaço de pele não transforma a vida e o caráter do homem, é um rito inútil


Davi o rei dos prepúcios
Mical filha de Saul se apaixonou por Davi, notícia tal que logo chegou aos ouvidos de Saul que se agradou da idéia, pois Saul queria que Davi fosse pra guerra e morresse. Saul então declarou que não era necessário o dote, mas para que desse sua filha Mical como esposa, Davi deveria trazer 100 prepúcios de filisteus; I Sm 18:25. Acontece que Jeová era com Davi e na carnificina Davi trouxe 200 prepúcios a Saul. E é obvio que para se cortar 200 prepúcios primeiro era necessário matar. Então Davi se levantou, e partiu com os seus homens, e matou dentre os filisteus duzentos homens, e Davi trouxe os prepúcios, e os entregou todos ao rei, para que fosse genro; então Saul lhe deu por mulher a sua filha; I Sm 18:27.

Uma curiosidade: Provavelmente Davi trouxe os prepúcios num saco misturado com sangue. Vamos imaginar duzentas peles de prepúcio dentro de um saco, o cheiro não deveria ser agradável, e é evidente que quem fez a contagem das fimoses não foi Saul, o serviço sujo ficou pra algum escravo e pobre coitado certamente. É algo realmente bizarro, II Sm 3:14. Prepúcio na época era um negócio em alta.

Aberrações Judaicas
Recentemente rabinos estadunidenses ganharam uma batalha judicial nos EUA e agora poderão succionar o pênis dos meninos que realizaram a circuncisão como parte do ritual judeu. Nos EUA os judeus realizam o pacto de Jeová cortando o prepúcio de seus bebês ao 8 dia do nascimento, o ritual é terminado lambendo a glande dos meninos. É uma pratica enti-higiênica, pois aumenta o risco de contrair infecções. Já foi relatada a morte de dois bebês desde 2010 provocados por este costume estúpido. Há pouco tempo atrás uma circuncisão foi mal sucedida no norte de Israel, quando o responsável pelo corte do prepúcio cortou acidentalmente um terço do pênis do bebe. A religião e os costumes de Jeová e o judaísmo é uma desgraça só. Fonte: SDP Notícias

Medicina
A explicação mais comum dos adeptos da circuncisão seria o fator higiênico e em muitos casos questão de saúde. A maioria dos profissionais da área médica aconselha a tal cirurgia, pois a circuncisão garantiria uma maior higiene ao órgão genital masculino, evitando uma série de afecções como sífilis, fimose, herpes, balanopostites, gonorreia, concentração de esmegma e etc. Seguindo esta linha de raciocínio, podemos afirmar que a circuncisão é o único tratamento válido para a fimose e a parafimose. Concluímos que muitas patologias podem ser evitadas com esse procedimento. No entanto não podemos nos esquecer que Jeová impôs o ritual não por questões de saúde, mas por uma questão de pacto que ele fez com juramento com a nação judaica, o problema é que Jeová não cumpriu a sua parte no contrato, isto é, fez promessas falsas.

Os sumérios e o pênis dos deuses
O pênis é um órgão considerado sagrado desde da considerada primeira civilização do mundo, a saber os Sumérios. Como o homem é a imagem e semelhança dos deuses, ou seja, os deuses também possuem um pênis gerador de vida e o tal era adorado. O escritor David M. Friedman escreveu o livro “Uma mente própria”, onde ele relata que a civilização antiga, o pênis tanto simbolizava a natureza irracional quanto a inteligência divina. Grande parte da literatura (mitologia) encontrada em Eridu, composta na primeira língua escrita do mundo, celebra as proezas do deus Enki um dos senhores do universo teria inventado o sexo, Enlil teria tomado o poder da terra. Muitos acreditam que Enki é o grande deus da terra e Enlil (Jeová) é o ladrão. Acontece que Jeová tomou o controle da terra e assumiu a autoria da criação do barro e assumiu a autoria da criação do mau. Leia um trecho publicado pela VEJA ONLINE sobre o grande pênis sagrado de Enki.

Pênis Sagrado na atualidade
O festival do pênis "Kanamari Matsuri" acontece há 40 anos em Kawasaki no Japão, onde mulheres e homens vestidos de mulheres carregam uma enorme estátua de um pênis gigante. A origem do festival remonta de uma prática antiga das prostitutas da cidade, que rezavam para um pênis metálico para encontrar clientes e proteção contra doenças venéreas. A lenda conta que um demônio possuiu a vagina de uma jovem, que durante a noite de núpcias decepou o pênis de um rapaz. Assustada, a jovem foi procurar por um ferreiro para que este lhe confeccionasse um pênis metálico, a fim de quebrar os dentes do demônio e o exorcizar.

Atualmente a simbologia é outra, o Kanamari Matsuri (“Festival do Pênis de Aço”) celebra a chegada da primavera e concede fertilidade aos que participam do evento. A verba adquirida durante o festival é doada para grupos que combatem DSTs e o HIV. Há ainda um outro festival do pênis no Japão que se chama "Honen Matsuri", sendo este mais voltado para a fertilidade das colheitas, ou seja, adoração a um pênis gerador de vida muito parecido com o que os sumérios faziam. Fonte G1

A interpretação da teologia

A teologia tenta explicar em seus cursos e seminários que Jeová estabeleceu o pacto do corte do prepúcio pois os israelitas com sua mentalidade rude ou infantil precisavam de ser estimulados por sinais concretos e visíveis e ao mesmo tempo, incentivo da adesão ao monoteísmo, pois Israel era politeísta. Ora se Jeová é o oleiro porque não gerou Israel com uma mentalidade elevada? Ensina a Teologia que a circuncisão judaica era um sacramento da antiga Lei mediante o qual os israelitas recebiam a remissão do pecado original. Acontece que o ensino da teologia pode ser jogado fora, pois circuncisão de órgão sexual nunca tirou pecados.

Circuncisão feminina

A circuncisão de mulheres é chamada de mutilação genital, é uma prática realizada em vários países, principalmente na África e na Ásia. A circuncisão feminina é uma operação que amputa o clitóris, para que ela não sinta prazer na relação sexual. Não há fundamento religioso para esse ritual tenebroso, mas é uma forma cruel e machista de colocar as mulheres dependentes dos homens. A circuncisão feminina é uma prática que gera danos irreparáveis e em muitos casos a morte. Por causa de uma cultura maldita, muitas pessoas acreditam que se essa mutilação não ocorrer, a mulher não conseguirá encontrar um marido, já que uma mulher circuncidada é sinal de pureza. Mulheres que não foram mutiladas são muitas vezes excluídas pelo resto da sociedade.

Benefícios da circuncisão masculina 
De acordo com três estudos realizados na África, no Quênia, Uganda e África do Sul, a circuncisão diminui em 60% os riscos de infecção pelo vírus da Aids (HIV). Segundo a OMS, a circuncisão pode diminuir em 60% o risco de contrair HIV no indivíduo que penetra, e previne herpes e outras doenças. Seu impacto será maior onde a infecção pelo HIV transmitido heterossexualmente é mais freqüente onde poucos homens são circuncidados, segundo a OMS. A demonstração da eficácia da circuncisão é "um marco na história da prevenção do HIV", segundo a OMS e a OnuAids. A freqüência ("prevalência") da infecção na população total ultrapassa 15%, com a propagação do vírus principalmente heterossexual, e onde mais de 80% dos homens não são circuncidados. Segundo estes dados fica-se evidente que a propagação da AIDS é feita por heterossexuais e não somente por homossexuais. Hoje, 665 milhões homens são circuncisos, ou seja, 30% da população masculina mundial, segundo estimativas. Fonte adicionais: G1 | UOL - Circuncisão: A tradição do corte | Wikipedia


Conclusão

As pessoas tem mania de dizer que a bíblia é uma manual de vida para o ser humano, e que tudo que precisamos saber esta escrito nela. Acontece que principalmente no velho testamento só encontramos aberrações e ensinos malditos. Neste poste verificamos que a circuncisão é um ritual inútil com relação a questões religiosas. Segue abaixo um vídeo psicodélico de ódio, exaltação adoração do pênis, o órgão gerador de vida mortal.