sábado, 30 de maio de 2015

O FUTURO DAS RELIGIÕES

Porque as pessoas ainda precisam de religião? Religião vem do latim ‘religare’, que se refere a uma nova ligação entre o homem e uma divindade. Religião é baseada em fé, em tudo que é considerado sagrado. As religiões realizam cultos e rituais que “aproxima” o homem das entidades, a quem são atribuídas poderes sobrenaturais. As pessoas têm dúvidas sobre o mundo espiritual e são fascinadas pelo que não podem ver. Muitas perguntas da humanidade ainda não foram sanadas pelas religiões e nem pela ciência, como por exemplo: De onde viemos? Por que morremos? O que acontece depois da morte? Somos fruto de explosão? Quem afinal causou essa explosão? Deus? O acaso? As igrejas estão se modernizando, ficando mais confortáveis, produzem música de boa qualidade e isso atrai mais e mais fiéis. Derrepente numa vida agitada, chegar num templo e ouvir uma música tranquila e de excelente qualidade traga um pouco de paz ao coração. É algo compreensível. Talvez fazer amigos, caridade, se sentir útil, são centenas de razões que faz as pessoas frequentarem uma igreja. Angaria mais fieis quem souber fazer o melhor marketing da fé. Mas para encontrar Deus não é necessário frequentar uma igreja e nem praticar nenhum ritual religioso, basta olhar para dentro de si, mas muita gente não sabe fazer isso, são dependente dos outros, são preguiçosos. Enquanto houver demanda a religião nunca vai acabar. Na medida que as pessoas vão evoluindo, a religião fecha suas portas.

Quantas Religiões Existem no Mundo Hoje?
Existem centenas de religiões espalhadas pelo Planeta Terra que passa de 12 mil. A bem da verdade é que cada uma pensa de um jeito, tem suas regras, e cada qual ensina o que mais convém. Uns são bens sucedidos, outros não. Mas o fato é que algumas se tornam bem grandes, segue abaixo as cinco maiores e mais influentes religiões do Mundo:

1. Cristianismo Judaico Cristão: Catolicismo + Protestantismo: É a maior religião do mundo, com cerca de 2,2 bilhões de seguidores, sua base está nos ensinos de Jesus Cristo e esta incluso em seu ‘Canon Oficial’ o Velho Testamento, livro religioso dos judeus. Já o judaísmo se baseia apenas no velho testamento como base de suas crenças.
2. Islamismo: Possui aproximadamente 1,6 bilhão de fiéis, é a segunda religião mais praticada no mundo. Tanto o Cristianismo como o Islamismo tem influência na economia e na política.
3. Hinduísmo: Com cerca de 900 milhões de fiéis, é a terceira maior e a mais antiga do planeta. 
4. Religiões Tradicionais da China: Possui aproximadamente 400 milhões de seguidores que se baseiam em crenças diversificadas.
5. Budismo: Com aproximadamente 370 milhões de fiéis, ocupa o quinto lugar. É uma religião e uma filosofia baseado na vida de Buda.

O Sikhismo vem em sexto com 20 milhões, Judaísmo em sétimo com 15 milhões e por último vem o Espiritismo com apenas 13 milhões de fieis. Por causa de Jesus Cristo a religião mais influente no mundo é o Judaísmo e a razão é simples: Jesus foi o homem mais evoluído de todos os tempos. Como os cristãos são influenciados pela religião judaica podemos fazer uma conta: Pegamos os 2,2 bilhões do Cristianismo Judaico Cristão + 15 milhões do Judaísmo que somam os que acreditam ser Jeová o deus verdadeiro.
Cerca de 16% da população mundial não tem nenhuma religião, isso varia em torno de 1,1 bilhão de pessoas, o que não é pouco. Isso não significa que abraçaram o ateísmo, simplesmente não praticam nenhum ritual religioso, ou seja, não se importam com religião, estão ocupadas fazendo outras coisas, quem sabe mais divertidas. Não ter religião também não significa que são evoluídos espiritalmente, uma coisa nada haver com a outra, mas já é um bom caminho andado, e esta bem na frente do caminho da evolução mental daqueles que são escravos de religiões. As religiões sempre foram muito importantes para toda humanidade em todas as épocas, desde os sumérios até os dias de hoje. Cada uma tem uma receita ou uma fórmula mágica para acessar a divindade na qual se tem devoção. Ocorre variação em função de níveis de consciência mental, econômica, influencia dos pais e etc. Mas o homem vem evoluindo e sua forma de ver Deus também. Não foi só a ciência e a tecnologia que avançou, a mente humana evoluiu e não tem mais volta, quem ainda insiste em pensar como na idade média terá problemas.

Para o indivíduo moderno e evoluído, a maioria das religiões não consegue mais explicar com clareza e objetividade, questões como por exemplo: De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos? Porque morremos? Porque existem problemas que não consigo resolver; e etc. Cada religião se esforça, mas não consegue explicar com eficiência nenhuma dessas e outras questões. Mas o problema maior é fazer guerra, praticam atrocidades em nome da religião e de seu deus em particular, e os judeus são especialistas em desgraçar a vida de quantos podem. Em nome de uma religião e de um deus, as pessoas se tornam insanas, matam o semelhante como loucos e como animais ferozes, tudo para que sua ideologia prevaleça. E a técnica mais usada para escravizar a mente das pessoas é o medo. Mas não é preciso matar pessoas ou forjar uma guerra, para ser insano ou ter características de psicopata. Não precisamos ir muito longe, o Brasil é o campeão, é onde se concentra a maior quantidade de pastores ou padres que fazem malabarismos, rituais inúteis, prometem riqueza, inventam revelações, mentem, são intolerantes, fazem o que querem. No velho testamento encontramos um deus vingativo, matador de almas, ciumento, mentiroso, iracundo, implacável, mau, e que ama a guerra e esse deus mitológico é Jeová. 

O Lado bom da Religião
A religião teve lá seu papel na história evolutiva da humanidade, só que agora, não mais atendem as necessidades e anseios que há do coração das pessoas na atualidade. Como a religião tem sua cartilha de regras quem nem os próprios líderes praticam, se tornam intolerantes com evolução, e se tornam escravizadora de mentes impedindo que seus fieis evoluam, principalmente em princípios de bondade e amor ao semelhante. A igreja desempenha um papel social fundamental em estender a mão aos mais necessitados e aos que mais precisam, mas a igreja tem limites de amor, ela não consegue amar a todos como são, ela ajuda somente quem se enquadra em sua cartilha de regras antiquadas e ineficientes. Se alguém andar na contramão da igreja, o tal é considerado herege e merece o fogo do inferno. Uma pessoa espiritualizada é aquela que busca um estilo de vida diferente, como amor, perdão, respeito, e esse é o principal, o amor. Não existe castigo, nem punição pra quem sabe amar.

Futuro da Religião Global
Nunca haverá uma única religião mundial sem que mortes em massa aconteçam, pois vivemos num mundo de diferentes ideologias. Especificamente no Brasil vemos um crescimento diversificado, e na verdade cada grupo organiza sua religiosidade com menos doutrinas e ritos, com mais experiências emotivas. É isso que vemos nas igrejas protestantes. A emoção tomou conta das pessoas e quem não se derrama em lágrimas é considerada uma pessoa fria. Como se choro desenfreado e repetições de letras de musicas gospel mudasse a realidade de alguém. Cada grupo religioso vai reforçar e lutar por mais espaço político, defendendo o moralismo hipócrita sob influência de potências culturais mundiais. As religiões no Brasil disputam o mercado cultural na televisão, na internet e no rádio. Será que todas as religiões no Brasil vão convergir para uma nova espiritualidade de nova consciência global? Não, simplesmente não conseguem evoluir, pois tem um livro da idade média como base para suas teorias da prosperidade. Na verdade o que interessa pras igrejas no Brasil qualquer que seja a vertente, é aparecer na mídia, e usam como vitrine as obras sociais. Pelo menos as obras sociais é algo positivo. O lado negativo é o enriquecimento ilícito das lideranças que não pagam impostos, com suas lavagens de dinheiro às custas de pobres coitados menos evoluídos.
Muitos procuram compreender esse fenômeno de alcance nacional e global. Se outrora no passado as divindades se manifestavam, hoje vivemos um silencio que pode ser perigoso. Com efeito, os processos de mudança das igrejas, o surgimento de novas propostas religiosas, a perda da autoridade de diversas instituições tradicionais e o avanço tecnológico e mental da humanidade obriga a igreja a se adequar. Nota-se no Brasil uma influência continuada da teologia da libertação, da prosperidade financeira e do neo pentecostalismo que ocupam cada vez mais a política.

Religião Terrestre x Religião Universo
Você católico, evangélico, espírita, ou qualquer que seja seu credo acredita mesmo que sua religião seja a única verdade nos cosmos? Não estou me referindo a nível mundial, e sim numa dimensão bem maior. Será que existe vida fora da Terra, será mesmo que “eles” praticam a sua religião? Será que eles acreditam na sua filosofia? Será que Jesus, a estrela do cristianismo era católico? Evangélico? Espírita? Budista? Muitos estudiosos acreditam que as provas que faltam para provar definitivamente de que existe vida fora da Terra está finalmente chegando. E aí vem a pergunta: Como a humanidade e as religiões vão reagir depois que os especialistas nos mostrarem evidências sólidas para a existência de vida extraterrestre? Ou quando “eles” se tornarem visíveis a nós? A elite mundial política e religiosa sabem, e eles já estão trabalhando para conciliar a descoberta de vida extraterrestre pela humanidade. Tudo vai mudar, religião, política, economia e a vida na terra. Muitos vão morrer e uma nova era surgirá. Certamente haverá uma única economia mundial, com uma única liderança, mas será que a religião terá espaço em uma era tão evoluída? 

O que vai acontecer na Terra pode não influenciar em nada nos outros planetas no cosmos, ou fazer toda a diferença. Será que somos o centro do universo, ou somos mais um? Ou será que estamos sozinhos no meio de um monte de planetas? Possibilidade pouco provável. Se existe vida em outros planetas mais evoluídos, será que eles precisam de religião como nós? Será que eles morrem? Será que eles tem um deus pra rezar e cantar aleluias?

A religião tem lá a sua finalidade no mundo, mas será que terá a mesma importância num futuro de mentes e espíritos evoluídos? Será que um dia o comércio de Cristo vai acabar? Pois é o mais lucrativo que existe. Será que a religião nessa era deixará de existir? Ou sempre iremos precisar de religião? Se você precisa, sente necessidade de frequentar uma, vá. Mas aprenda isso, nem todos precisam. A religião não morreu, esta mais viva do que nunca, mas para muitos ela esta morta.