sábado, 11 de julho de 2015

FUNDAMENTALISMO


Fundamentalismo é o termo usado para se referir à crença na interpretação literal dos livros considerados sagrados. Fundamentalistas são encontrados entre religiosos diversos e pregam que os dogmas de seus livros sejam seguidos à risca. O termo surgiu no começo do século 20 nos EUA, quando cristãos determinaram que se devia acreditar em tudo que está escrito na Bíblia. Mas o fundamentalismo só começou a preocupar o mundo em 1979, quando a Revolução Islâmica transformou o Irã num Estado teocrático (sistema de governo em que o poder político se encontra fundamentado no poder religioso), e obrigou o país a um retrocesso aos olhos do Ocidente: Mulheres foram obrigadas a cobrir o rosto e uma série de proibições absurdas. “Para quem aprecia as conquistas da modernidade, não é fácil entender a angústia que elas causam nos fundamentalistas religiosos”, escreveu Karen Armstrong no livro Em Nome de Deus: O Fundamentalismo no Judaísmo, no Cristianismo e no Islamismo. Os ataques de 11 de setembro, organizados pelo grupo Al Qaeda, reacenderam a preocupação contra fundamentalistas e criaram 2 mitos frequentes: O de que todo fundamentalista é muçulmano e terrorista. “Poucos grupos apelam para a violência”, diz o antropólogo Richard Antoun, autor de Understanding Fundamentalism: Christian, Islamic and Jewish Movements (“Entendendo o Fundamentalismo: Movimentos Cristãos, Islâmicos e Judaicos”).  Fonte: Super Interessante

O termo foi criado dentro do protestantismo, e portanto a princípio veio sob contexto religioso. Em seu contexto inicial, é fundamentalista quem acredita e confia na Bíblia mesmo com suas contradições gritantes, adulterações, fábulas, falsificações, erros de tradução, e suas centenas de interpolações textuais. 

Eles creem na divindade de Jesus Cristo, em seu nascimento através de um corpo virgem, na morte e ressurreição em carne e osso, na sua segunda vinda à Terra em seu corpo mortal ao qual tinha antes, na criação da Terra em seis dias literais e na salvação dos cristãos bem como a condenação eterna dos não-cristãos. Vamos entender rapidamente.
  1. Jesus não nunca foi deus, mas homem;
  2. Nascimento virginal é invenção da igreja;
  3. Jesus não ressuscitou;
  4. Não haverá segunda vinda visível, arrebatamento e nem milênio;
  5. A terra não foi criada em seis dias literais;
  6. Não existe condenação de fogo eterno pra aqueles que não acreditam em todas essas ladainhas religiosas.

O fundamentalismo também é um termo utilizado pelos islâmicos a fim de propagar o alcorão como forma de organização, moral, estilo de vida e de política. Muitos confundem o fundamentalismo cristão ao islâmico, é certo que o velho testamento judaico e o livro sagrado do Islã são quase iguais, mas no islamismo o radicalismo esta acima de qualquer coisa, no cristianismo impera a hipocrisia e o amor fingido. As barbaridades horrendas que contem no Alcorão são copias das leis de Moises.

A Bíblia deve ser entendida literalmente. 
Essa é uma burrice praticada por eruditos e ensinado nos templos para centenas de pessoas. Devemos então desconsiderar as parábolas que são figuras de linguagem, como por exemplo quando se diz que se alguém bater numa face dê a outra, se o seu braço te escandalizar corte o fora... Se é para entender literalmente então devemos cortar nossos braços e arrancar nossos olhos fora. Uma outra fixação que os fundamentalistas tem é a de perseguir homossexuais. Os religiosos exaltam tanto o rei Davi como exemplo de obediência e santidade, mas ele era bissexual e teve uma relação homo afetiva com Jônatas, debaixo dos olhos de Jeová que não fez nada a respeito. 

Os fundamentalistas gostam de citar a passagem de levítico onde Jeová ordenou o apedrejamento de homossexuais, mas Jeová não mandou apedrejar Davi. Se devemos seguir a risca toda a bíblia e todo o velho testamento devemos praticar tudo, para ser no mínimo coerente, e não só praticar o que interessa como no caso dos dízimos. A principal queixa dos fundamentalistas é o modernismo, ou seja, o avanço tecnológico e cientifico que segundo eles atrapalham, pois ninguém mais quer seguir sua cartilha inútil de regras da idade média. Eles vão lutar e lutar contra o avanço da humanidade, mas não conseguem e nunca vão conseguir.

Conclusão
Se você é um fundamentalista e gosta de levar tudo que esta escrito na bíblia ao pé da letra saiba que você esta longe de ser uma pessoa evoluída, e é escravo da religião ridícula dos judeus e ficou para trás na sua burrice pelo simples fato de não conseguir interpretar textos. O problema de um fundamentalista é interpretação de texto. Os fundamentalistas não sabem ler um obra de ficção por exemplo e entender que aquilo não é realidade. Eles não conseguem ler um texto com linguagem figurativa, eles acham que tudo deve ser entendido literalmente. Mas a maioria dos fundamentalistas não são somente ignorantes intelectuais, muitos deles entendem o que querem. Se aprofunde mais e leia este artigo CLIQUE AQUI. A bíblia como você nunca leu.